Perguntas que deveriam ser respondidas por todos

As maiores reclamações que tenho escutado por aí dizem respeito, essencialmente, a duas questões: Falta de transparência de boa parte dos homens públicos e atitudes duvidosas ou questionáveis dos políticos em geral. Como conseqüência, existe uma total e natural desconfiança sobre as “reais” intenções das pessoas que resolvem se envolver com uma atividade considerada “em baixa” pela maioria absoluta das pessoas, especialmente os mais jovens.

Uma pessoa que trabalha comigo, e que se encaixa no perfil mencionado, enviou-me o seguinte e-mail com uma sugestão interessante:

“Paulo, formulei as seguintes perguntas que, se respondidas de forma sincera, podem aclarar boa parte das dúvidas que as pessoas que acessam o teu blog possuem, sobre questões que na maioria das vezes acabam por alimentar certa desilusão acerca das reais intenções de um homem público como você.”

Logo em seguida ela “disparou” as seguintes perguntas:

1. Por que você resolveu ser político?
2. Você foi vereador em Manaus. O que você fez pela cidade?
3. O que você acha que pode mudar no atual sistema político?
4. Quais deveriam ser as exigências mínimas para ser considerado apto para concorrer a um cargo público? Ensino superior ou médio? Ficha limpa? Falar mais de um idioma?
5. E aqueles candidatos que tem ficha suja (imensa) e nenhum processo julgado, é justo que eles concorram?
6. Por que continuar acreditando em políticos se eles são todos iguais?
7. Se você fala tanto em renovação, por que apoiou a candidatura do Amazonino Mendes nas eleições de 2008?
8. A concessão do Porto de Manaus foi dada, dizem, a “preço de banana” para sua família, você acha isto certo?

Depois de refletir um pouco sobre se eu demitia a minha funcionária ou respondia as suas indagações, decidi de forma “salomônica” pelas duas opões!

Aí pensei melhor e lembrei-me de um “estadista” local que demite por impulso, bate em adolescente por impulso, bate em mulher por impulso, usa a máquina pública para enriquecimento pessoal por impulso, e muitas outras cositas por impulso. Eu não posso me equiparar ao que critico e condeno. Não vou agir por impulso. Pelo contrário! Vou responder publicamente a cada uma das perguntas e pedir que ela me ajude cada vez mais a “desconstruir” um tremendo preconceito que enfrento na sociedade local, que me julga não pelo que sou ou faço (até porque poucos realmente me conhecem!), e sim pelo que dizem ou disseram, sobre coisas ou fatos dos quais não participei, ou pior, sequer convivi.

A essência do preconceito é o desconhecimento e, a partir dele, o pré-julgamento que a grande maioria faz com relação a pessoas ou situações cujas atitudes baseiam-se no “alguém falou”, “ouvi dizer”, ou, pior, o “jornal publicou”. A maioria de nós tende a não se aprofundar nas informações em geral, até mesmo pela velocidade e quantidade que estas acontecem. Perdoável!

Bom, como tenho andado bastante ocupado e também não quero gerar posts longos e cansativos, vou responder as perguntas paulatinamente. Vou logo avisando: não vou falar “politicamente”, tipo: “Estou aqui para dizer ao povo… que pretendo… que prometo…” Sem demagogia!

Boa noite e bom fim de semana a todos!

Anúncios

3 Respostas to “Perguntas que deveriam ser respondidas por todos”

  1. Lá do além Says:

    RESPONDE ESSA DO PORTO…., DO FORUM QUEIMADO, DA FAZENDAS UNIDAS DA….., DA……..

  2. LÁ DO ALÉM Says:

    RESPONDE A DO PORTO, A DO FORUM QUE FOI INCENDIADO, A DAS FAZENDAS UNIDAS, E DEPOIS EU POSTO MAIS, PORQUE POLITICO É PUBLICO E TUDO O QUE EU PERGUNTEI É PUBLICO PARA QUEM MORA NO AMAZONAS A NO MINIMO 30 ANOS…

    • Paulo De' Carli Says:

      Caro “Lá do Além”,
      Não se preocupe que eu vou responder as tuas indagações, mesmo considerando, que a boa conduta ética deve ser recíproca. Ou seja, aqui de forma correta me exponho assinando o que escrevo. Ainda assim, farei um contraponto a quem “anonimamente” levanta dúvidas que eventualmente me atingem ou a minha familia.
      Aliás, esta era uma estratégia muito usada na época da ditadura militar por um conhecido político local, que escrevia sob o pseudonimo “Marcos Correia” que anos mais tarde ficou revelado tratar-se de um “agente” do famigerado SNI, um dedo-duro da ditadura!
      Espero ser o Sr. ou Sra. “lá do além” pessoa de bem, que não necessita se proteger no anonimato da covardia, para receber as respostas legítimas, direito de qualquer cidadão que viva em uma DEMOCRACIA, se revele não necessariamente a mim, mas, em respeito a todos que visitam este espaço de idéias e que de alguma forma pretendem construir uma sociedade mais verdadeira e livre dos fuxicos de pessoas que nada constroem de positivo para esta cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: