(cont.) Necessária mudança de conceitos…

Desculpem a demora, estive bastante ocupado e não pude dar continuidade ao texto anterior no domingo, conforme prometido.

Mas vamos lá! Nosso recém formado dentista está desempregado. Como não lhe resta uma opção de emprego imediata, tem o nosso jovem profissional que montar o seu próprio consultório, ou seja, sua própria EMPRESA. Será que a faculdade preparou este ‘ex-aluno’ para isto?

Passo a passo vai ser necessário o jovem fazer o seguinte:

1. Um estudo de mercado para identificar qual a melhor área da cidade para implantar seu consultório, levando em consideração: público-alvo, demanda do local pelos serviços, análise da concorrência e, finalmente, identificar os aspectos ligados ao licenciamento e legislação urbana na área que escolher;

2. Terá que contratar um profissional para elaborar um contrato social (será que ele sabe o que é um contrato social de uma sociedade de quotas de responsabilidade limitada?), providenciar a inscrição na Receita Federal (e um CNPJ serve para quê?), depois a Inscrição na SEMEF/PMM para pagamento de alvará e ISS (sabe este jovem o que é isto?), e finalmente as licenças relacionadas saúde pública (finalmente, alguma coisa que estudaram aparece na frente deles, pelo menos eu acho!);

3. Após esta burocracia “administrativa” o jovem terá que dispor de CAPITAL próprio ou de terceiros (financiamento) para garantir o investimento em equipamentos, obras de adequação e capital de giro. Ou talvez, resolva nosso dentista optar por um contrato de Leasing (arrendamento mercantil) para adquirir seus modernos equipamentos de trabalho, afinal, poderá deduzir assim uma parcela considerável do seu Imposto de Renda, obviamente, se não optar pela modalidade de declaração fiscal do Lucro Presumido ou até mesmo, quem sabe, se aplica as regras do SIMPLES/Nacional. Será que eu estou falando grego para muita gente? A faculdade de Odontologia não ensinou isto? Que absurdo! Continuemos nossa epopéia empreendedora…

4. Superado tudo isto, vem finalmente às questões comerciais e de Marketing. Qual o preço ideal a ser cobrado pelos serviços? Qual o sistema de gerenciamento cadastral que vai ser utilizado? Que tipo de software de Marketing de relacionamento deve ser adquirido? Que tipo de propaganda pode ser usada? E a logomarca? Quais as cores do material de comunicação visual?

Ou seja, caso você, jovem, recém formado ou não, não saiba responder 100% das questões que levantei, ou mesmo não tinha (agora tem) as informações BÁSICAS que acabei de passar… ESQUEÇA! Muito provavelmente se você montar o seu próprio negócio, grande será a chance de você contribuir para a gravíssima estatística brasileira que diz que 74% de todas as empresas abertas no Brasil fecham as portas ao final do primeiro ano de funcionamento.

E sabem por que isto acontece? Simplesmente porque as UNIVERSIDADES não preparam nossos jovens para EMPREENDER, ter o seu próprio negócio, substituir as velhas e antigas práticas profissionais ligadas as relações trabalhistas tradicionais, que dão sérios sintomas de exaustão (vide índices de desemprego entre os jovens). O mundo mudou, a economia se transforma todos os dias e as Universidades deveriam estar a frente destas mudanças, mas parecem, na maioria, castelos da “fantasia” acadêmica, que mais se preocupam em faturar uma grana dos seus alunos, do que prepará-los para o futuro do mercado de trabalho. Quanto às públicas? Estas pior ainda! Vivem de tentar enxertar conceitos de “ideologias” fora da realidade que acabam por promover nos futuros profissionais muito mais frustração do que sucesso. Ressalvada raras e honrosas exceções, claro.

Anúncios

5 Respostas to “(cont.) Necessária mudança de conceitos…”

  1. Savana Maia Says:

    Texto importante! Texto inteligente!
    CONCORDO com vc:
    O jovem sai da faculdade sim, sem saber nada disso!

    Ser empreendedor envolve a busca por boas acessórias e profissionais para termos esse conjunto, pois nada disso é passado nas faculdades.

  2. Fabíola Chui Says:

    É a mais triste realidade. Saímos (sou Dentista) da faculdade com nota zero em orientação empresarial. Recibos, Inscrições, Alvarás, planejamento, marketing? Nenhuma idéia.

    Todo profissional liberal, recém-formado ou não, deveria fazer um curso de empresariado (já que as faculdades nao nos preparam), pois mesmo tendo o auxilio de um bom Contador, uma consultoria ou o que quer que seja, o boi não engorda sem o olho do dono.

  3. Mari Paraguassú Says:

    E o mesmo acontece com outras profissões! Sempre achei um absurdo um aluno de Direito sair da faculdade e ter que fazer cursinho pra fazer a prova da OAB, ou seja, atestado de que não aprendeu o suficiente.
    Todo o ensino brasileiro tem que ser revisado, mesmo porque diploma nunca garantiu sucesso pra ninguém, mas sim o que vc vai fazer com ele.

  4. Gomes Says:

    Aos interessados (que têm o pré-requisito, obviamente),

    Na UFAM, no curso de Economia, tem uma disciplina chamada “Empreendedorismo”.

    Muito boa, por sinal!

  5. Marsha Says:

    Hi
    I am thinking about taking pro hormones, do you think
    this is good idea for advanced bodybuilder
    like me? Bodybuilders are satisfied with the results after prohormones cycles,
    just google for – prohormones factory – worth
    a try?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: